Carregando...

Archer Network

0

Notícias


Retro15K - Vale a pena comprar consoles antigos no Brasil?


Nome: Cleber Santos

Discord: Zephi#2098

Sobre: Tecnólogo em Redes de Computadores, Técnico em Informática e Eletrônica, sempre apaixonado por tecnologias eletrônicas principalmente as que envolvem games viu no site uma opertunidade de juntar pessoas que compartilham dessa paixão ou que simplesmente desejam saber mais como funciona esse universo vasto e que nos diverte a tanto tempo.

Gravatar

Número de acessos: 972

Publicado em 02/09/2018 por Zephi

 

Quem nunca se deparou com uma oferta de um console antigo na internet e ficou tentado em compra-lo? pois é, isso acontece e acontece muito, principalmente com consoles conhecidos ou ainda consoles que todo mundo falou na época e você não teve um.

Mas a grande questão que fica é: vale a pena compra-lo? Obviamente não é possível estabelecer uma regra geral, afinal tudo que envolve sentimentos, se torna complicado colocar em uma equação, no entanto podemos elencar alguns fatores que podem ser levados em consideração antes de sair gastando o seu rico e suado dinheiro.

 

 

Primeiro fator: Condição estética

 

Dependendo do objetivo da compra, a condição externa é o primeiro fator a ser observado em consoles com mais de 5 anos de uso, (dependendo do "carinho" do antigo dono as vezes menos) é normal ver marcas, arranhões, amassados e no caso de consoles de brancos / cinzas o famoso amarelado, tudo isso faz o preço oscilar de uma pechincha para uma fortuna, a dica mais básica nesse quesito é: fuja o famoso "para colecionador" ou ainda "versão de colecionador", esses termos são muito comuns em anúncios, e normalmente parte de vendedores que tem como público alvo um possível xeique árabe gamer.

 

Anuncio encontrado na Internet
Fonte: Mercado Livre



Mesmo que seu objetivo seja para colecionar, compensa muito mais procurar um meio-termo entre raridade e "pedido clemência", eventualmente aparece no mercado consoles em bom estado de uso e pelo preço de desapego, não de obra de arte, fora que alguns defeitos podem ser melhorados ou reparados, como por exemplo o amarelado nos consoles que com água oxigenada e um pouco de sol podem fazer milagres, uma boa limpeza também da outra cara ao console e o deixa mais próximo do seu estado original.

 

 

Segundo fator: Condição funcional

 

Comprar um console funcionando apesar de soar óbvio, é sempre uma boa ideia pois poupa o trabalho de procurar peças e o gasto de mão de obra para troca-las, no entanto mesmo os que funcionam perfeitamente, devido ao tempo avançado desde a data de sua fabricação sofrem desgastes mesmo que fiquem na caixa sem uso, isso ocorre por conta que os componentes eletrônicos em especial o capacitor que tende a se desgastar e as vezes até a vazar causando prejuízos em seus circuitos.

 

Capacitor estufado
Fonte: https://scripts.mixbee.com.br

 

Portanto ao comprar um console antigo sempre que possível verifique o estado de seus capacitores (normalmente a maior parte fica em sua fonte de energia seja interna ou externa), se tiver algum com sinal de vazamento ou estufado não ligue o console até que seja efetuada sua troca, caso utilize uma bateria interna (Sega Saturn por exemplo) troque-a, verifique também se existe oxidação em algum dos terminas como conector do controle, saída de vídeo, plugue da fonte e etc.

 

Caso possua conhecimento em eletrônica, comprar consoles para fins de restauração pode-se tornar uma ótima saída, apesar de claro consumir bastante tempo do usuário para colocá-lo em condição de uso.

 

 

Terceiro fator: Jogos

 

Ok até aqui verificamos se o console possui uma boa aparência, se ela pode ser melhorada, se ele funciona perfeitamente e algumas dicas para mantê-lo assim, agora vem a parte difícil: jogos, morar no Brasil e pensar na palavra original fará com que o mercado imediatamente lhe responda com a palavra "colecionador" e daí o resultado já sabemos, principalmente em consoles mais antigos e mais conhecidos, explicar por que o jogo original é caro no Brasil levaria um bocado de tempo e ainda assim não conseguiríamos chegar a uma conclusão única, pois são vários fatores que ocasionam isso, por hora vamos nos ater ao fato que o preço irá variar de console para console e de jogo para jogo.

 

Temos duas situações básicas em relações aos jogos originais, os que foram lançados de forma oficial (via representante comercial ou direto da filial nacional) e os que foram importados, em ambos os casos o preço original normalmente será o de dólar convertido, isso porque segundo os representantes comerciais em geral não compensaria para as desenvolvedoras regionalizar o preço baseado no custo de vida local e receber uma margem menor para o desenvolvedor (e ainda correr o risco de consumidores de países mais desenvolvidos importar de mercados emergentes para economizar ao invés de pagar mais caro em seu país).

 

Preço dos jogos em 1997
Fonte: o autor

 

Na pratica tanto o importado quanto o lançado oficialmente custaram originalmente mais ou menos o mesmo preço em sua época de lançamento, o que afetará hoje o preço deles é que no caso do importado a quantidade trazida foi bem menor que o nacional (que ou foi importado grandes lotes pela representante na época ou foi montado aqui), logo seu preço tende a ser maior pela baixa quantidade disponível, claro nem sempre é a regra, mas é o que costuma acontecer na maioria das vezes

 

Então na prática você tem duas opções, ter o console para experimentar o máximo de jogos que puder, ou tê-lo para jogar alguns jogos muito pontuais de grande valor para você, optando pela última opção, jogos originais pode ser uma boa saída visto que o maior valor em si estará no jogo e não no console.

 

Agora no caso de compra-lo para poder jogar eventualmente qualquer jogo que der vontade ou mesmo experimentar vários jogos nele, exigiria recursos financeiros imensos, e uma vez que você não partiu para emulação imagino que esteja atrás da experiencia de jogar com o hardware original, nesse caso só resta baixar as roms e ou grava-las em discos ou em flash cards (são cartuchos que permitem que seja gravado varias roms em sua memória, normalmente um cartão SD, e ao ligar o console será exibido um menu com os jogos disponíveis), existem diversas opções de flashcards sendo o mais famoso (e mais caro) o EverDrive.

 

Caso opte por utilizar discos gravados, verifique antes se o console está modificado para tal, uma vez que achar chips de qualidade para realizar esse procedimento hoje em dia pode sair as vezes mais caro que o próprio console.

 

Jogos para consoles em sua maioria utilizam duas formas principais de mídia, cartuchos (chips de memória ROM) e discos (CD/DVD/Blu-Ray), em cartuchos verifique se a condição da etiqueta do jogo está em ordem e em caso de estar rasgada/riscada/apagada verifique antes na internet pois alguns sites fornecem modelos para ser impressos e com isso restaura-lo, outro ponto são os contatos na parte de baixo, verifique se estão dourados e brilhantes (antigamente o povo tinha mania de "soprar as fitas" e isso causava a oxidação dos contatos, portanto é sempre um ponto a ser considerado) e caso não esteja um cotonete com álcool isopropílico dará conta do recado na maioria das vezes.

 

Caso o jogo possua a função de salvar (Super Mario World - SNES / Serie Pokémon - GB, GBC, GBA) verifique o estado da bateria, se possível a troque assim que comprar o console para evitar correr o risco de a mesma descarregar após alguns meses de sua aquisição quando seu jogo salvo já estiver nele.

 

Jogos em discos também exigem alguns cuidados, o primeiro é procurar por sinais de óxido na parte de cima dos CDs, esse defeito as vezes ocorre e sentencia o CD a morte, pois ele compromete diretamente a área de dados onde o jogo se encontra, esse problema é mais comum em CDs do que DVDs e Blu-Rays uma vez que são mais antigos e possuem sua área de dados na parte superior mais exposta a fatores externos.

 

Verificar se existem riscos também é regra, alguns riscos superficiais podem ser removidos via polimento do disco por equipamentos adequados a esse fim ou arriscando fazer manualmente, os mais fundos (mais facilmente notados) já são outra história e podem comprometer os dados de maneira definitiva.

 

Originalmente jogos em discos vinham em capinhas de acrílico que quebravam muito fácil, no entanto ainda hoje (e não sei até quando) é possível achar capinhas desse tipo para restaurar as originais, posteriormente essas capinhas (por volta da sexta geração de consoles) foram substituídas por capas plásticas que eventualmente quebram as travas que as mantem fechadas e também as que prendem o disco no seu interior, fora isso a casos que o plástico que segura o encarte do jogo no lado de fora se rasgam ou dobram.

 

Por último verifique se o console é compatível com a região do jogo pretendido, boa parte dos consoles antigos possuem travas de região, normalmente são divididos por NTSC-U (Américas), PAL (Europa) e NTSC-J (Japão), claro isso pode e vai variar de console para console mas é bem comum achar a divisão pelo sistema de cores (caso queira saber mais sobre o sistema de cores fiz um artigo que pode ser acessado clicando aqui), caso não encontre o jogo da região do seu console ou simplesmente quer ele rodando em qualquer região isso é na maioria das vezes simples de ser feito e existem diversos tutoriais na internet ensinando como fazer, as vezes o próprio mod do console já habilita multi-região.

 

 

Quarto fator: Acessórios

 

De nada adiantaria conseguir um console em bom estado se o mesmo não tiver controles, memória para salvar os jogos, cabos de vídeo e fonte, portanto verifique se vem com tudo o que você irá precisar antes de comprar o console, de preferência aos que possuem um bom preço e incluem já o básico como dois controles, cabos e fonte originais, pois adquiri-los posteriormente pode ser bem mais caro, ainda mais com o frete no preço que está.

 

Verifique também a facilidade de encontrar no mercado outros acessórios interessantes como pistolas, expansões de memória ou mesmo outro controle para reposição, pode ser útil deixar pelo menos um de reserva quando o principal quebrar, no caso de controles provavelmente virão com mal contato no direcional ou em algum dos botões, isso pode facilmente ser consertado se desmontando o controle e limpando os contatos nas membranas de silicone e na placa com álcool isopropílico.

 

No caso especifico do Sega Saturn eu considero mandatório possuir um Action Replay, isso porque ele tem três acessórios em um, o primeiro é um armazenamento de saves em memória flash, diferente da memória do console essa além de muito maior não se perde quando a bateria acaba, o segundo é a expansão de 1MB e 4MB de memória RAM, essenciais para se jogar X-Men vs Street Fighter ou jogos da SNK, o terceiro é poder usar códigos de modificação (cheats) nos jogos, interessante quando se perde a paciência com a dificuldade, de bônus ainda deixa o Saturn multi-região, ou seja é um acessório e tanto.

 

 

Verifique qual o cabo de vídeo que você pretende utilizar, caso pretenda ligar em uma TV de tubo (CRT) consulte nosso artigo sobre resoluções de TVs de tubo onde é abordado as formas de conexão e suas características clicando aqui.

 

...Considerando tudo isso,

 

Existem diversos fatores que devem ser levados em consideração na hora de decidir a compra de um console antigo, na minha opinião, qualquer console antigo vale a pena ser adquirido aqui no Brasil se o preço for razoável pelo seu estado e se o acesso aos jogos para ele não for um problema, ter um console sem jogos não adianta muito, a menos que sua função não seja a de jogar.

Obrigado pela atenção e até o próximo artigo.